NEWS ROOM CINTESIS

Investigadores do CINTESIS destacaram-se em Encontro de Psicologia Experimental

psicologia

Na foto (da esquerda para a direita): Diana João, Armando Cardoso, Mariana Carrito, Pedro Bem-Haja, Marta Rocha, Isabel Santos, Sandra Soares e Josefa Pandeirada

O uso da Realidade Virtual no tratamento de fobias, a identificação de um neuromarcador de falsos positivos em testemunhos oculares, o papel do sistema motor na memória ou o efeito do ambiente na performance cognitiva de adultos e idosos foram alguns dos temas apresentados por investigadores do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde/Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro no 12º Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Psicologia Experimental.

O evento, que decorreu nos dias 5 e 6 de maio, na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, contou com a participação de vários psicólogos que se encontram atualmente a desenvolver os seus trabalhos de investigação no âmbito do Grupo PsychoLive, do CINTESIS.

Além da apresentação do estudo “Perception of sexual dimorphism in human faces”, de Mariana Carrito, Pedro Bem-Haja, Carlos Silva e Isabel Santos, os investigadores desta Unidade de I&D somaram cerca de uma dezena de pósteres em áreas tão distintas como o reconhecimento de suspeitos em contexto judicial, as diferenças de género no processamento de estímulos ou o treino de atletas de alta competição.

Entre os pósteres apresentados encontrava-se, por exemplo, um trabalho intitulado “Picking up an inoccent at 10 ms: The P100 component as a neuromarker of false positives in eyewitness testimony”, assinado por Isabel Santos, Pedro Bem-Haja, Mariana Carrito, Beatriz Oliveira e Carlos Silva. O objetivo é reduzir os erros cometidos por testemunhas oculares através da utilização de um neuromarcador que permite detetar “falsos positivos”. O mesmo grupo assina também o póster “It´s time to track the thief: the effect of synchrony effect in dwell time on criminal faces during a theft video”.

Sandra Soares foi outra das investigadoras do CINTESIS presentes no evento, tendo mostrado alguns dos resultados dos estudos que vem desenvolvendo, nomeadamente sobre o uso do Sistema de Realidade Aumentada na avaliação psicofisiológica do medo e sobre a exposição à Realidade Virtual no tratamento de fobias específicas, como a fobia a aranhas. Entre outros, assinou também, juntamente com Marta Rocha, um póster que comprova as diferenças entre homens e mulheres no processamento de estímulos românticos ou sexualmente explícitos.

Por sua vez, Josefa Pandeirada e Pedro Rodrigues, também eles investigadores do CINTESIS, assinam em conjunto um trabalho intitulado “Staying focused: cognitive impaired by the environment in elderly but not in young-adults”, que aponta para o efeito do ambiente visual na performance cognitiva dos idosos.

“To do or not to do: The role of the motor system in immediate memory for objects” e “Do distractors in the surrounding environment influence cognitive performance? A study with young adults” são mais alguns exemplos de pósteres apresentados por investigadores do CINTESIS durante este evento.

CINTESIS new

FMUP   ICBAS  UA   NOVA   UALG   UALG   ISEP  ESEP

FCT  QREN    UE

© CINTESIS - Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde
Faculdade de Medicina da Universidade do Porto